O Valor de Ser Mulher

Venho hoje homenagear todas as Mulheres, Mães Biólogicas, Mães Adotivas, Mães Espirituais, Mães de Coração, Irmãs e Amigas.

Quem é mãe passa a entender melhor sua própria mãe, assim como o valor da maternidade. Quando Deus criou a mulher, fez algo muito especial. Deu a ela força e competência, embora também a tenha feito com ternura o suficiente para que pudésse confortar um ser humano. A mulher carrega uma imensa força interior para suportar as dores da maternidade, e também o desprezo que em muitos casos provém de seus próprios filhos. A sensibilidade de uma mãe para amar seus filhos em qualquer circunstância é imensurável. E esta mesma sensibilidade lhe permite perceber qualquer tristeza ou ansiedade já na voz de seu filho, sem sequer vê-lo.

A mulher, por tanta sensibilidade, pode chorar sem motivo, ou de saudade, de alegria, de dor, de felicidade – ou simplesmente por se emocionar diante de uma história sobre seus filhos, amigos queridos, ou mesmo ao contar sua própria história de vida.

Neste último fim de semana, tive o privilégio de participar de um workshop para mulheres em Maryland. No sábado, durante o café da manhã, sentada numa mesa com outras mulheres que havia conhecido na tarde anterior, uma delas mencionou que a filha havia lhe preparado um dia especial num hotel muito aconchegante, para que ela pudesse, ao término do workshop, ter um tempo a sós para refletir e descansar – algo tão necessário após um intenso workshop de três dias. Naquele mesmo instante, eu, que estava sentada ao lado dela, como uma mulher sensível que sou (embora chore muito pouco), pude me identificar com aquela filha carinhosa que se preocupava com a mãe. E me emocionei a ponto de lágrimas rolarem por minha face. Esta querida mulher que havia recém conhecido fez o que somente outra mulher faria: me abraçou. Disse a ela que o que sua filha estava lhe proporcionando, eu também faria por minha mãe.

Em frações de segundos, pude visualizar minha mãe em minha mente, falando com orgulho de mim para qualquer pessoa que ela também tivesse acabado de conhecer. Senti alegria nas minhas lágrimas por saber que também me preocupo com minha mãe, e porque dentro de minhas possibilidades sempre fiz e ainda faço meu melhor por ela. Acho que por alguns segundos vários pensamentos devem ter passado pela cabeça de Kris, mas assim que enxuguei minhas lágrimas lhe disse que estava sentindo saudades de minha mãe, e que naquele momento havia decidido que não mais esperaria até o final do ano para visitá-la no Brasil, mas o faria o mais breve possível. Ela, com muita graça e sabedoria, encorajou-me a seguir em frente com minha inspiração.

Quando Kris se levantou da mesa, outra mulher que também estava conosco se aproximou e me abraçou. Quanto carinho, empatia e apoio pude sentir sendo estendidos a mim, por mulheres que haviam acabado de me conhecer. Mulheres valiosas, que assim como eu buscavam auto-conhecimento, desenvolvimento emocional e crescimento espiritual em todas as àreas da vida.

Em minhas reflexões naquele dia, percebi que sinto mais falta de minha mãe do que imaginava. Sou uma mulher forte, determinada, mãe, amiga, irmã, mas mesmo assim tudo que às vezes desejo é o colo de minha mãe. Uma mãe conforta, aconselha, traz segurança, protege e cuida. Assim somos nós: seres especiais, mulheres criadas com um espírito sensível e intuitivo. Deixamos nossa marca de amor, compreensão e bondade em todos a nossa volta, quando assim escolhemos fazer. Como está escrito no livro de Provérbios: “Mulher virtuosa, quem a acharás? O seu valor excede o de finas jóias”. É com imensa gratidão que estendo meu amor a todas as mulheres preciosas que fazem parte da minha caminhada (e de cujas vidas também tenho o privilégio de fazer parte). Vocês são super valiosas!

A você, MULHER, CRIAÇÃO DIVINA, MÃE, AMIGA, COMPANHEIRA, CONSELHEIRA, IRMÃ, MÃE DE CORAÇÃO, MÃE ESPIRITUAL e, ESPECIALMENTE A MINHA PRECIOSA MÃE LEONICE, dedico este artigo.

Muita Paz e Bençãos para cada uma de vocês.

Feliz Dia das Mães!

Dra. Claudia Martins

5 Comment(s)

  1. Dr. Claudia,

    Quanta sensibilidade expressa em palavras.
    Me emocionei ao ler seu relato. Você tem me inspirado a ser melhor para mim e aos que estão em minha volta.

    Laura | mai 1, 2012 | Reply

  2. Prezada Dra. Claudia,

    Me emocionei com suas palavras tão amavéis e repleta de emoção e sinceridade. Me deu saudade da minha própria mãe.
    Ao ler seus artigos, é como se eu estivesse te ouvindo, embora não a conheça pessoalmente. Quando minha namorada começou a me enviar seus artigos, ao ler as primeiras linhas, não conseguia parar. Suas mensagem são claras e encorajadoras.
    Obrigado, Dra.

    Denis | mai 1, 2012 | Reply

  3. Dra. Claudia,

    Que prazer ser apresentada ao seu blog por minha colega de trabalho que tem te acompanhado há 2 anos no blog e jornal.

    Preciso expressar para minha própria mãe o valor dela para mim.

    Você é uma alma iluminada!

    LucyM. | mai 1, 2012 | Reply

  4. Minha querida amiga, cada vez que leio um artigo seu me sinto mais forte e renovada. Suas palavras são inspiradoras e de grande sabedoria.
    Feliz Dia Das Mães pra você também.

    angelita Souza | mai 1, 2012 | Reply

  5. Lindo minha querida!!
    Que experiência linda e valiosa que você teve neste encontro!! Glória a Deus!
    Deus te abençoe muito juntamente com a nossa mãe.
    Feliz Dia das Mães.

    Martha Felipe | mai 3, 2012 | Reply

Post a Comment