Novos Horizontes

Quem nunca quis tomar um novo rumo na vida? Seja na vida profissional, pessoal, ou sentimental? Quem nunca cogitou mudar de profissão, carreira, abrir um negócio, fazer um curso ou até mesmo desistir de um ideal e ir à procura de algo que o motivasse ou inspirasse de maneira desafiadora?

Novos rumos, novos trajetos, novos caminhos, novos começos.

Muitos sonham acordados com o dia em que terão coragem de tomar uma decisão que irá definir uma nova jornada. Outros perdem o sono, pensando sobre diferentes cenários. Outros um dia simplesmente decidem mudar seu trajeto e seguem em frente. E tem aqueles que nunca irão realizar ou sequer confessar seus desejos mais secretos de mudanças.

Seja qual for o seu motivo, desejo ou circunstância, mudar o rumo de sua vida pode causar certo desconforto, insegurança e geralmente elevará sua ansiedade por temer o desconhecido. Isso é natural e faz parte do processo de mudança. No entanto, não basta somente querer mudar de vida, é preciso de uma grande dosagem de coragem, perseverança e determinação. A vida é repleta de escolhas, e o poder de escolha está em suas mãos. Muito embora tenhamos o poder de escolha, em muitos casos permitimos que outros escolham por nós. 

Na vida é essencial ter objetivos. É preciso saber onde você pretende chegar para traçar suas metas em direção ao alvo. Conheço inúmeras pessoas cujo fato de terem imigrado para os Estados Unidos mudou totalmente o rumo de suas vidas. Outras, ao decidirem voltar a seu país de origem também mudaram a rota de suas vidas. Somos responsáveis por nossas escolhas. Devemos assumir responsabilidade por todos os nossos atos, escolhas e comportamento. Nossas escolhas de hoje têm o poder de mudar o rumo de nossas vidas.

Eu me lembro muito bem que grande parte de minha própria vida investi no aprendizado, aperfeiçoamento e ensino do idioma Inglês. Dediquei-me por vários anos a esta área: fiz inúmeros cursos, obtive licença internacional para lecionar Inglês como segundo idioma em qualquer país, me especializei e dediquei horas a fio a este projeto de vida. Porém, em certa época de minha vida, ainda no percurso de obter mais uma especialização na área de Inglês, me deparei gostando muito de Psicologia. Naquela época, jamais havia pensado que um dia este seria o curso no qual eu obteria não apenas um diploma de Bacharel, mas também o de Mestrado e Doutorado. A mudança do meu trajeto acadêmico ocorreu há 10 anos. E que mudança de rumo na minha vida! Poderia dizer que esta virada, além de drástica, refletiu-se em minha vida como um todo. Abriram-se novos caminhos, horizontes e um novo leque incomparável de opções de trabalho. Embora a mudança tenha sido significativa, ela foi gradativa. No meu caso, posso afirmar que foi o turning point da minha vida profissional. Levou anos, muita determinação, investimento de tempo e dinheiro, mas me sinto realizada na profissão que escolhi. E o preço que me propus a pagar para chegar até aqui valeu a pena.

Entendo que o primeiro projeto (no meu caso o de ser uma expert renomada no Ensino de ESL) me proporcionou estar no lugar certo, na hora certa, e preparada para então ter as condições adequadas para poder seguir uma nova opção acadêmica. Além do mais, foi a minha profissão como professora de Inglês que financiou a nova escolha acadêmica do início ao fim.

Agora, nem sempre é este o caso. Existem pessoas que sem ao menos terem um objetivo coerente ou plano de ação, agem por impulso e ignorância, não conseguindo atingir os resultados imaginados, infelizmente sofrendo e se arrependendo muito depois. Projetos de mudança de trajetória sem fundamento ou base sólida acabam indo por água abaixo, na maioria das vezes.

Antes de tomar uma decisão que possa mudar o rumo de sua vida, avalie racionalmente sua situação atual. Diante de seu novo projeto, reflita sobre o que você realmente tem como objetivo e meta. Aqui estão algumas dicas para que o processo de decisão seja mais fácil. Responda às seguintes questões:

1. Onde quero chegar?
Escreva em detalhes sobre a decisão que você precisa tomar. Considere as emoções positivas que você deseja. Se possível, analise como seu corpo reage a estas emoções.

2. Quanto tempo e dinheiro estou disposto a investir nesta mudança de trajeto? 

3. Imagine a si mesmo mudando o rumo de sua vida.

Imagine os detalhes desta decisão. Preste atenção às suas emoções ao se imaginar tomando esta decisão. Pergunte a si mesmo: “Estou preparado para enfrentar as possíveis consequências desta mudança?” Quais seriam estas consequências?

4. Qual é minha expectativa real quanto a este novo rumo que desejo seguir?

5. O que é mais importante para mim? Quem preciso consultar antes de fazer esta mudança? Quem mais está envolvido? Alguém mais será afetado?

6. Alguém mais experiente poderia me orientar?

Ao ponderar e responder a cada pergunta, observe sua reação e os sentimentos relacionados a cada uma delas.

Enfim, vale a pena lembrar o que Theodore Roosevelt certa vez disse: [que] “é muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfos e glórias, mesmo expondo-se a derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhece vitória nem derrota”.

Lembre-se que qualquer que seja a sua decisão e escolha de vida, ou novo rumo a tomar, embora o sentimento de apreensão ser natural, é importante acima de tudo sentir paz de espírito.

Dra. Claudia Martins
Apoio Multi Holding

Dr. Claudia Martins’ photo produced by www.passportpictures.org

  

8 Comment(s)

  1. Sis,
    Como sempre você tem uma maneira muito especial de escrever coisas muito valiosas.
    Este texto é muito inspirador!!!
    Deus te abençoe hoje e sempre!!!
    Love you
    Martha Felipe

    Martha | jan 1, 2011 | Reply

  2. Querida Claudia,

    Obrigada pelas palavras de sabedoria.
    Ano novo gera novas decisões, novos desafios, e você explica claramente como devemos agir nestes momentos de mudanças.
    Que Deus nos ilumine neste novo ano e que nossas decisões reflitam sabedoria.
    Beijos!

    Lis Rejane Oliveira | jan 1, 2011 | Reply

  3. Que benção! Esse texto realmente me provoca a buscar além e seguir seu exemplo!
    Amo você e dou Glória a Deus por sua vida!♥

    Priscylla | jan 2, 2011 | Reply

  4. Dra Claudia,

    Obrigado por suas palavras de sabedoria e luz. Respondi a cada questão sugerida e pude observar minhas próprias reações emocionais e físicas. De fato, usarei esta orientação ao tomar minhas decisões de agora em diante. Excelente artigo!
    Mais uma vez, muito obrigado por tudo.

    Thomas G. | jan 4, 2011 | Reply

  5. Li e relí sua excelente matéria. A Dra. tem sido um instrumento de Deus no exercício da sua profissão. Eu que conheço toda a família, sou testemunha de seu esforço e dedicação em busca da realização de seus sonhos. Durante a trajetória, certamente passastes por momentos delicados.
    Parabéns! Valeu a pena perseverar.

    Muitas felicidades no decorrer do ANO DE 2011 ao lado de seu querido esposo e filho.

    Familia Brito | jan 4, 2011 | Reply

  6. Dra Amiga,
    Sempre aqui é de forma direta e clara.
    Quando leio tudo parece ser simples.
    Abraços carinhosos.

    Shamea | jan 11, 2011 | Reply

  7. Gostaria de Parabenizar esta serva do Senhor, Dra Claudia, pelas mensagens poderosas inspiradas pelo Espírito Santo de Deus.
    Estas ricas palavras fazem bem a alma,como para reconciliação, perdão, e amor a vida. Obrigada por me ajudar na reconciliação com uma linda amizade, em umas de suas mensagens, PERDÃO – O BENEFICIADO É VOCÊ MESMO, assim que acabo de ler com meu coracao quebrantado, toca meu telefone ,pareceu ser uma ligacao enganosa, mas para Deus foi o momento certo, para que eu liberasse o perdão,e o recebesse também. O perdão nos faz mais leve e com uma paz profunda. Pois o amor e o dom supremo, nao vem de nós, vem de Deus Pai, Filho,e Espirito Santo. Beijos, anjo querido, que nosso Pai continue abençoando-a e iluminando você.
    Parabéns!

    Renata | jan 20, 2011 | Reply

  8. Suas palavras fazem bem para alma, também para reconciliação,perdão e amor a vida.

    Renata | jan 20, 2011 | Reply

Post a Comment