Perguntas & Respostas

Primeiramente gostaria de agradecer a todos que têm lido os artigos publicados no blog JanelasDoCoracao.com e principalmente por tê-los enviados para familiares e amigos. Muitos de vocês tem deixado comentários diretamente no blog e já centenas de leitores me enviaram mensagens diretamente para meu email. Muito obrigado por seu apoio e carinho.

A pedido de vários leitores, estou introduzindo uma categoria nova no JanelasDoCoracao.com. Agora, você poderá me enviar qualquer dúvida ou pergunta e na medida do possível estarei respondendo e publicando algumas destas perguntas no site. Eu creio que este novo espaço permitirá que vários leitores se beneficiem com as dúvidas, questionamentos, e desafios de todos.

Carinhosamente,

Dra. Claudia Martins

Apoio Multi Holding

Dr. Claudia Martins’ photo produced by www.passportpictures.org

3 Comment(s)

  1. Olá! Gostaria de saber se você tem o texto deste mês escrito em inglês, pois gostaria de mandar para uma amiga americana.
    Abraços!

    Ana Paula | jan 6, 2011 | Reply

  2. Cara Dra.,
    Meu filho tem 10 e foi diagnosticado com TDAH com impulsividade. Está em tratamento.No entanto, eu me sinto perdida. Não sei como faço para ter paciência com ele e nem tampouco consigo separar o que é o comportamento típico de TDAH de um comportamento indisciplinado de uma criança de 10 anos. Ele é o meu filho único, mas às vezes sinto que ele é tão frio, tão distante, mas ao mesmo tempo sinto nele uma grande carência afetiva. Ele me ataca muito, mas é a mim que ele mais procura para participar das atividades dele. Sinto-me confusa. Não sei se repreendo ou se só demonstro carinho. O que eu faço? Minha paciência está no limite, pareço uma corda bem esticada e se você apertar a nota errada, eu estouro completamente. Me ajude!

    Mara | mar 9, 2011 | Reply

  3. Ei Dra Claudia! Fui sua aluna na FCU e participamos de um curso com a Dra. Cleyde juntas,nao sei se lembra de mim. Aprecio muito todos os seus artigos e concordo plenamente com seu pensamento a respeito da Terapia Cognitivo- Comportamental. Essa é a forma que eu também trabalho, porém, gostaria de sugestões suas sobre a aplicação e o ensino de algumas técnicas para ajudar no tratamento do indivíduo, para ele se sentir melhor e adquirir autoconhecimento. Acredito nas mudanças pequenas do dia-a-dia, conforme você tão claramente expôs em seu artigo. Muito obrigada, que Deus continue te iluminando com mais e mais estudos abençoadores!!!

    Sandra | mar 2, 2012 | Reply

Post a Comment